MEUS LIVROS


Tudo começou como se fosse uma brincadeira. Na verdade, um sonho perene que eu acalentava no coração. Quando pensei em escrever um livro tinha o propósito de deixar um testemunho para os meus netos. Então lancei mão de um caderno e comecei a rabiscar uns apontamentos dispersos sobre minhas experiências de vida e, muitos deles sem nexo nem sentido… mesmo assim, os cadernos amontoavam-se numa prateleira da despensa. Mas um dia, esses cadernos não resistiram ao furor das chamas e rapidamente se tornaram cinzas, restando apenas memórias de memórias perdidas, tal como tantas outras. Juntamente com esses cadernos a vontade quase obsessiva do livro também se tornou mera cinza.

‘O sonho comanda a vida’... assim, depois de longo tempo de germinação a vontade de escrever um livro ressurgiu das cinzas do desânimo. Mas, desta vez, a vontade já estava mais madura e consistente e assim resolvi recomeçar a escrever minhas memórias, meus sentimentos e algumas ideias. Mas, como publicar um livro? Sem saber bem como, iniciei aí uma importante jornada em direção à realização do meu sonho.

Amigos como José Luís Sepúlveda e Flora Ramôa, entre outros, foram fundamentais neste processo inicial. Pouco tempo depois nasceu meu primeiro livro “Arco-Íris.

Finalmente tinha em minhas mãos, o tão almejado livro. Ainda saboreava aquele momento, quando descobri que a venda do livro andava a todo o vapor. Do sonho à realidade foi apenas a distância da minha força de vontade e perseverança.

Entusiasmado com o sucesso do Arco-Íris decidi partir para uma nova aventura, agora mais incisiva e mais consolidada. Nasceu assim o livro Sonhos Flutuantes que ultrapassou as minhas melhores expectativas.

Empolgado nesta aventura de ser poeta decidi por uma incursão na prosa. Um romance, um livro de ficção e depois de alguns meses de dedicação surgiu o livro O Drama de Sofia, muito acarinhado pelo público e esgotou rapidamente. A segunda edição saiu pouco tempo depois.

O seguinte foi o livro Póvoa Feiticeiracom poemas dedicados à Póvoa e ao mar seguido por “O Canto da Tameleja" outro livro de poemas dedicado à terra onde eu nasci e aonde eu gostaria de morrer.

Entretanto, mantenho em arquivo dezenas e dezenas de poemas e alguns títulos em prosa que gradualmente colocarei à disposição dos meus leitores.

Eis a história, a aventura no mundo das letras que se tornou o hobby deste seu amigo.

Muito obrigado e volte aqui mais vezes. Sua visita anima-me e fortalece a minha vontade de escrever. Deus abençoe e guarde a si e a toda a sua família.


Luís Abisague

Links ::

Convite ::

Clique aqui para fazer deste site a página inicial do seu browser:

Meteorologia ::

Noticias ::